segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Enigma

O mundo cada vez me parece mais escuro
Eu sei, porque eu vivo em outro mundo
E mesmo o meu corpo já adoecido
Não hesitaria um segundo em te salvar

Dor e sofrimento são coisas banais
Porque nem mesmo Deus vê os sinais
Nossa alma não pertence a esta criação
Morrer pra quê? Se os erros não são teus?

Para mim, pensar nisso é abrir os olhos
Eu não penso nem mesmo na minha salvação
Enigma esquecido, na minha imaginação

Enigma!
Aqui na minha doente cabeça
Quando a escuridão chegar até mim
Eu abrirei os meus olhos débeis
Por que esta escuridão chegará ao fim
Esclarescendo os meus sentimentos mentais
Revelando o novo mundo através de portais